HSI VÊ ANO MAIS FÁCIL PARA ALUGUEL DO QUE PARA COMPRA

A Hemisfério Sul Investimentos (HSI) começa 2018 com a expectativa de que este será um ano positivo para a locação de propriedades comerciais, mas mais difícil para adquirir ativos imobiliários a preços considerados favoráveis aos compradores. Segundo o sócio fundador, Máximo Lima, será um ano de consolidar operações de shopping centers, galpões e hotéis, de buscar liquidez em alguns ativos, dar início aos lançamentos residenciais, voltar a apresentar loteamentos ao mercado e de continuar a avaliar oportunidades de aquisições.

A gestora de fundos de private equity imobiliário e crédito estruturado estima desembolso de cerca de R$ 700 milhões em compras neste ano. As compras de 2017 somaram R$ 1,15 bilhão. "À medida que a economia muda, a precificação muda e fica mais difícil comprar ativos", afirma o sócio fundador. No ano passado, a HSI vendeu R$ 450 milhões em ativos. 

Há interesse em aquisições, principamente, no negócio de condomínios industriais e logísticos. Por entender que a retomada de galpões ocorre antes dos demais segmentos imobiliários, a gestora está disposta a ser mais agressiva e a pagar mais do que vinha desembolsando por ativos dessa operação desde que haja expectativa de alta da receita de locação. Segundo Lima, as aquisições pela plataforma Syslog devem se concentrar em terrenos pela dificuldade de encontrar bons galpões prontos disponíveis para venda. A HSI pretende que esse se torne seu segundo maior negócio, atrás do de shopping centers.

No segmento de escritórios comerciais de alto padrão, o cenário esperado pela HSI é de retomada gradual do mercado paulistano durante os próximos dois ou três anos. A expectativa é que a melhora ocorra, inicialmente, na avenida Faria Lima, endereço nobre da zona Sul de São Paulo, seguida pelas regiões da Berrini e da Chucri Zaidan, segundo Lima. "Pode fazer sentido desenvolver escritórios para entrega daqui a três anos", afirma Lima.

A HSI fará, neste ano, os primeiros lançamentos de incorporação imobiliária residencial. Em 2017, a gestora fechou duas parcerias no segmento - uma com a Nortis e outra com a Idea!Zarvos. O Valor Geral de Vendas (VGV) previsto para 2018 é de R$ 1,017 bilhão - R$ 703 milhões em conjunto com a Nortis e R$ R$ 314 milhões com a Idea!Zarvos.

Segundo Lima, o banco de terrenos da gestora com potencial para lançar VGV de R$ 1,3 bilhão em unidades residenciais e as altas dos preços da matéria-prima nos últimos oito meses, fazem com que a HSI seja mais seletiva na decisão de novas aquisições de áreas e menos disposta a pagar valores que considere elevados. "Quero poder ser mais agressivo, se necessário, do que meus concorrentes na venda de imóveis residenciais", diz Lima.

A controlada de loteamentos, Cipasa Urbanismo, que não apresentou nenhum projeto ao mercado, no ano passado, pretende retomar lançamentos em 2018. Segundo Lima, os estoques da loteadora ainda estão altos - entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões -, mas o ritmo de vendas começou a melhorar no segundo semestre de 2017. Há projetos em fase de aprovação de licenças.

No segmento hoteleiro, a HSI poderá comprar ativos de qualidade se conseguir preços que considere interessantes. A doispontozero - empresa da gestora - tem as bandeiras Zii Hotel e Arco Hotel.

Fonte: Valor Econômico

Últimas Notícias

ENDEREÇOS

Curitiba - PR

Av. Cândido Hartmann, 570 Cj 313/314
Champagnat – 80.730-440
F. +55 41 3339 3195
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

São Paulo - SP

Rua do Rócio 423 - Cj 705
Vila Olímpia – 04.552-000
F. +55 11 3582 55 31
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Certificações
Give your website a premium touchup with these free WordPress themes using responsive design, seo friendly designs www.bigtheme.net/wordpress