Home NEWS Real Estate Gestora VBI vai investir R$ 100 milhões na loteadora BRDU

Por Chiara Quintão | De São Paulo

A gestora de recursos VBI Real Estate vai investir R$ 100 milhões na loteadora BRDU - Brasil Desenvolvimento Urbano. Os recursos vão financiar a expansão da BRDU, durante quatro anos, e poderão ser convertidos, no fim do período, em participação de até 40% na loteadora, segundo o sócio-diretor da VBI, Rodrigo Abbud. Os recursos serão destinados a novos projetos e para financiar empreendimentos já lançados. Os desembolsos começarão nos próximos 30 dias. 

Em 2016, o setor de loteamentos encolherá pelo terceiro ano consecutivo, em um cenário de estoques elevados, retração de vendas e aumento da inadimplência. Abbud afirma, porém, que o segmento chama a atenção da VBI devido ao investimento inicial menor por parte do comprador em relação à aquisição de um apartamento ou uma casa, e ao fato de que nunca houve financiamento imobiliário para lotes. No caso de imóveis residenciais, as condições de crédito pioraram desde 2015.

A gestora de recursos já investiu R$ 20 milhões na BRDU, em três projetos, em 2011 e 2012, localizados em São Mateus (ES) e em Cuiabá e Tangará da Serra, em Mato Grosso. Nesses empreendimentos, a participação da VBI era majoritária, entre 67% e 90%.

Desde então, a VBI fez aportes pulverizados em projetos de outras loteadoras, assim como comprou carteiras de recebíveis, com o desembolso total de R$ 200 milhões. Como o segmento começou a ganhar participação mais relevante na gestora, foi tomada a decisão de que, daqui para frente, todos aportes em loteamentos se concentrarão na BRDU.

Os R$ 100 milhões a serem investidos na empresa de desenvolvimento urbano fazem parte de nova captação já iniciada pela VBI de US$ 400 milhões.

No início de junho, o presidente da BRDU, João Victor Araújo, informou ao Valor que pretendia lançar, neste ano, R$ 90 milhões, sendo R$ 50 milhões em nova fase do projeto de Tangará da Serra e R$ 40 milhões na Região Metropolitana de Goiânia. Em 2015, a loteadora lançou R$ 80 milhões em Tangará da Serra, com comercialização de metade do projeto em dois dias. Ainda assim, a BRDU não apresentou outros projetos ao mercado no ano passado.

O melhor ano para a BRDU havia sido 2013, com lançamentos de R$ 300 milhões. Foi o ano em que a JFG Construções e Participações - do empresário José Batista Júnior - comprou 51% da loteadora.

Os projetos em Mato Grosso respondem por metade da receita da BRDU. A empresa atua também em Goiânia, no Pará, Maranhão, Espírito Santo e na Bahia.

Fonte: Valor Econômico